como lidar com cancelamento de reservascomo lidar com cancelamento de reservas
Inovação

Saiba como lidar com cancelamento de reservas no aluguel por temporada

O aluguel por temporada é uma modalidade de locação muito interessante. Existem diversas vantagens em locar um espaço dessa forma, entre elas a possibilidade de obter uma maior rentabilidade. Mas, para isso, no entanto, é necessário saber como lidar com algumas situações características dessa modalidade como o cancelamento de reservas.

É perfeitamente normal surgirem dúvidas de como proceder nesses casos, mas saiba que existem regras específicas e direitos do consumidor quando se trata desse assunto.

Pensando nisso, mostraremos a seguir informações importantes sobre o cancelamento de reservas, além de dicas de como lidar com esse tipo de situação. Quer descobrir tudo isso e muito mais? Então continue a leitura!

O que diz a lei sobre o arrependimento?

Para saber como lidar com cancelamento de reservas, é importante que você conheça o artigo 49 do Código de Defesa do Consumidor (CDC), que fala sobre o direito de arrependimento.

Se o cliente realizar reservas fora do estabelecimento, terá o prazo de 7 dias para desistir. Isso é válido inclusive para as tarifas não reembolsáveis que muitas vezes estão acopladas no valor final do produto. A legislação é bem clara ao definir que, independentemente da natureza da cobrança, deve haver a devolução dos valores pendentes quando feita a desistência dentro do prazo.

Como criar uma política de cancelamento de reservas?

No aluguel por temporada, é preciso que a política de cancelamento de reservas seja clara e objetiva. Confira, nas próximas linhas, alguns pontos que não podem ficar de fora do seu planejamento.

Efetivação da reserva

Para efetivar a reserva, deve ser cobrada uma taxa que varia de 30 a 50% do valor total. Isso é muito importante para garantir a confirmação de interesse. Uma prática que resguarda os interesses do hóspede e de quem está locando. Não se esqueça disso!

Desistência após a entrada

Caso o cliente não goste do local, é necessário ter uma conduta previamente planejada, seguindo normas específicas para esse tipo de situação. Você pode tentar solucionar a demanda caso seja referente à limpeza ou reposição de algum item, oferecer a troca de unidade quando possível ou em último caso reembolsar o hóspede quando houver um motivo real. Respeitar os direitos do consumidor é algo fundamental, mas também é necessário trabalhar com uma margem máxima de desistências após a entrada.

Isso é importante analisar se essas solicitações são recorrentes pois demonstra que podem haver alguns problemas estruturais ou de gestão. Desse modo, ações podem ser implementadas para conseguir surpreender o hóspede e, consequentemente, ter uma boa taxa de ocupação.

Por que é preciso lembrar e relembrar o hóspede da sua reserva?

Apesar de parecer algo simples, adotar essa postura de proatividade faz toda a diferença. Dessa forma, muitas situações de cancelamento de reservas podem ser evitadas. Cliente bem informado tem menos chances de desistir do aluguel por temporada.

Em resumo, é importante que no ato da reserva o hóspede esteja ciente das regras e políticas de cancelamento do imóvel, sendo que elas devem ser claras principalmente em relação a serem ou não rigorosas, aos prazos para solicitações e possíveis taxas de reembolso. Assim, para não errar na hora de lidar com o cancelamento de reservas, é fundamental seguir o Código de Defesa do Consumidor e ter regras transparentes.

Gostou do nosso artigo sobre como lidar com cancelamento de reservas? Rotineiramente, trazemos novidades aqui para o blog. Então, aproveite a visita e assine nossa newsletter para receber mais conteúdos como este diretamente no seu e-mail!